Além dos artistas da Missão Francesa que chegaram ao Rio de Janeiro, outros vieram e se dirigiram para diversas cidades, como o arquiteto Louis Vauthier, que foi para o Recife a convite do conde Boa Vista. O arquiteto na epóca com 24 anos, tinha a tarefa de “modernizar e afrancesar” a cidade fundada dois séculos antes pelo alemão Maurício de Nassau, então a serviço dos holandeses. O que Grandjean de Montigny fizera na capital imperial, Vauthier fez no Recife, construindo pontes, edifícios públicos e casas populares.

O teatro segue a divisão dos três corpos formando um só edifício- o hall de entrada com escadarias, a platéia e a cena.

teatro-santa-isabel

Louis Léger Vauthier. Teatro de Santa Isabel, 1840 -50 e 1871 -76. Recife, PE. A platibanda tem uma saliência menor que o balcão e suporta visualmente o severo triângulo frontão, que ganha leveza por estar um pouco mais elevado. Sua fachada é severa, segundo os modelos neoclássicos, com três arcadas cobrindo a entrada. Acima dela, um balcão e, na parede do andar superior, a mesma quantidade de colunas e arcos romanos para as portas e janelas. Fonte: http://static.panoramio.com/photos/original/8607804.jpg

Postado por: Emanuela Tassoniero